2
Campos de produção
3
Blocos de exploração
6
Plataformas
1
FPSO
Um marco alcançado pela empresa foi quando assumimos nosso primeiro ativo da Hess Corporation, em parceria com a Kosmos Energy.

O campo de Ceiba e o complexo de Okume estão localizados no Golfo da Guiné, em profundidades que variam de 50 m a 800 m. A Trident é a operadora dos campos de produção do Bloco G, enquanto a Kosmos opera nas áreas de exploração vizinhas: Bloco S, Bloco W e Bloco EG-21.

Quando assumimos a operação, o ativo estava produzindo 42.000 bpd. Em uma questão de meses, a Trident já tinha aumentado a produtividade em 24% e continuará a otimizar a produção com o emprego da tecnologia de bombas centrífugas submersas (ESP), seguida pela perfuração com redução de espaçamento.

Produção sustentada
O plano da Trident Energy na Guiné Equatorial não apenas gerou ganhos iniciais, mas também contempla anos de aumentos futuros de produção, eficazes em termos de custos.

Panorama

Ceiba

  • Encontrado em 1999 pela Triton
  • 2000: Primeiro barril oriundo de instalações submarinas produzido através da FPSO Sendje Ceiba
  • 43 poços
  • Variações de profundidade de 600 m a 800 m
  • Contrato termina em 2029

Okume

  • Encontrado em 2001 pela Triton
  • 2006: Primeiro barril oriundo de múltiplas plataformas compostas por 2 mini-TLPs em profundidades de 270 m e 500 m, 3 plataformas de cabeça de poço e uma unidade de processamento central
  • 72 poços
  • O óleo cru é exportado para a FPSO Sendje Ceiba
  • Variações de profundidade de 45 m a 500 m
  • Contrato termina em 2034

Participação de concessões

Bloco G (Ceiba e Okume)
Trident Energy
40.375%
Kosmos Energy
40.375%
Tullow Oil
14.25%
GEPetrol
5.0%
Bloco S, W e EG-21
Trident Energy
40%
Kosmos Energy
40%
GEPetrol
20%
A Trident Energy tem um plano multifacetado para desenvolver ainda mais os ativos de Ceiba e Okume.
Otimização de instalações e superfície
A Trident Energy explora todas as oportunidades na procura por eficiências e otimização de produção. Este elemento está andando bem e já obtivemos aumentos iniciais de produção de 24%.
Otimização de produção e recompletação de poços
Estamos planejando uma intensa campanha de intervenção em poços, que terá as primeiras bombas centrífugas submersas instaladas na Guiné Equatorial, em combinação com planos de aproveitar poços existentes e reativar poços fechados.
Injeção de água, perfuração com redução de espaçamento e poços afastados
Nossas equipes de subsuperfície e engenharia estão formulando planos que contemplam melhorias em sistemas existentes de injeção de água, assim como uma campanha de perfuração.
Exploração nas proximidades
A exploração nas proximidades é um importante aspecto de nossa estratégia de longo prazo para a Guiné Equatorial. Junto com nossos parceiros, estamos avaliando a exploração potencial e adquiriremos cerca de 6.000 km² de área em sísmica 3D em 2018.