2
Campos de produção
3
Blocos de exploração
6
Plataformas
1
FPSO
O Complexo de Okume é composto por cinco campos de produção de petróleo: Okume, Elon, Oveng, Akom North e Ebano.

O poço Okume-1 foi perfurado em 2001 e este sucesso foi rapidamente seguido pela descoberta de Oveng. Três poços de avaliação foram então perfurados em Okume e um em Oveng, antes do final de 2001. Os campos de Akom North, Ebano, Oveng e Elon foram descobertos em 2002.

O plano de desenvolvimento para os campos de Okume, Oveng e Elon foi aprovado em 2004 e a primeira produção foi realizada no final de 2006. O pico de produção de 81 mil bpds foi alcançado em 2010 e até hoje o Completo de Okume já produziu aproximadamente 205 milhões de bbls.

Okume, Complexo C
Unidade de processamento central.

Plataformas e conectividade de Okume

Os principais reservatórios de arenito foram formados dentro dos cânions submarinos durante o período Coniciano-Campaniano. Blocos e grãos finos e grossos de arenito estão intercalados com as rochas argilosas. No geral, os reservatórios são de muito boa qualidade, com porosidades médias de cerca de 26% e permeabilidades médias medidas em Darcy.

Os campos do Complexo de Okume são uma série de complexos estratigraficamente enclausurados em águas profundas, formados por canais-diques marginais, confinados nos cânions de Elon e Okume. O campo de Elon é o mais raso e mais proximal e o campo de Ébano é o mais distal, onde os canais se tornam menos confinados pelo cânion.

Okume, Complexo E
Trabalhos com infraestrutura diversificada, incluindo plataformas flutuantes em profundidades de 600 m.